Consumo de peixe na gravidez: por que motivo beneficia o cérebro do bebé?

Estudo publicado na revista “STEM CELLS”

19 janeiro 2016
  |  Partilhar:

Investigadores japoneses encontraram uma explicação para a associação entre o consumo de peixe durante a gravidez e a saúde cerebral do bebé, dá conta um estudo publicado na revista “STEM CELLS”.

 
Uma dieta rica em lípidos contem ácidos gordos, como o ómega-6 e ómega-3, que são nutrientes essenciais para muitos animais e humanos. Neste estudo os investigadores da Universidade de Tohoku, no Japão, constataram que um consumo equilibrado de lípidos pelas mulheres grávidas é necessário para uma formação normal do cérebro do feto.
 
Através de estudos realizados em animais, os investigadores, liderados por Noriko Osumi, observaram que quando os ratinhos fêmea eram alimentados com uma dieta pobre em ácidos gordos ómega-6/ómega-3, os descendentes nasciam com um cérebro mais pequeno e apresentavam um comportamento emocional anormal na idade adulta.
 
Estes achados são importantes uma vez que atualmente as pessoas de vários países têm padrões de dieta pobres similares e tendem a consumir mais óleos de sementes que são ricos em ácidos gordos ómega-6 e menos peixe que é rico em ácidos gordos ómega-3.
 
Na opinião do investigador, os defeitos   encontrados na descendência dos ratinhos utilizados no estudo, foram causados pelo envelhecimento prematuro das células estaminais neuronais fetais que se diferenciam posteriormente em células cerebrais.
 
O envelhecimento prematuro foi promovido por um desequilíbrio da oxidação dos ácidos gordos ómega-6 e ómega-3. Os descendentes também apresentaram níveis de ansiedades elevados, apesar de terem sido criados com dietas nutricionalmente otimizadas a partir de um período precoce da lactação.
 
Estudos anteriores já tinham constatado que uma dieta com um bom equilíbrio de ácidos ómega-6 e ómega-3 melhorava as funções cerebrais. Neste estudo, os investigadores apuraram por que motivo este equilíbrio entre os dois ácidos era importante para a futura função cerebral, reforçando as sugestões anteriores de que um maior consumo de peixe durante a gravidez pode afetar positivamente a saúde da criança.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.