Consumo de mirtilo diminui risco de hipertensão

Estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”

24 janeiro 2011
  |  Partilhar:

O consumo de uma porção de mirtilo (planta de bagas vermelhas também conhecida por aranto ou airela) por semana reduziu em 10% o risco de hipertensão, refere um estudo publicado no "American Journal of Clinical Nutrition".

 

O estudo, realizado por investigadores da University of East Anglia e da  Harvard University, EUA, concluiu que as antocianinas, alguns compostos bioactivos do mirtilo, são protectores da hipertensão. Além disso, as antocianinas, que pertencem à família dos flavonóides, também estão presentes em grandes quantidades na groselha preta, framboesas e beringela.

 

Os flavonóides estão presentes, embora em menor quantidade, em muitos tipos de frutas, legumes, grãos e ervas. Até agora, sabia-se que os flavonóides presentes no chá, sumo de frutas, vinho tinto e chocolate preto reduziam o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. "Os nossos resultados são animadores e sugerem que a ingestão adequada de antocianinas pode ajudar a prevenir a hipertensão", afirmou, em comunicado, o principal autor do estudo e professor do departamento de nutrição da University of East Anglia, Aedin Cassidy.

 

Para realizar a pesquisa, os cientistas tiveram em conta os resultados de estudos sobre a saúde de enfermeiros e profissionais de saúde nos EUA, realizados ao longo de um período de 14 anos. Ao todo analisaram a dieta de 134 mil mulheres e 47 mil homens.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.