Consumo de fruta e vegetais mais elevados em classes sociais altas

Estudo da Universidade do Porto

21 outubro 2007
  |  Partilhar:

 

O consumo diário de fruta e produtos hortícolas em Portugal é superior na população com um nível de escolaridade mais elevado e nas classes sociais mais altas, revela um estudo da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNA).
 

 

O projecto europeu, denominado "Pro Children", teve início em 2003 e teve como objectivo avaliar o consumo de fruta e produtos hortícolas em crianças, dos 11 aos 13 anos, e seus pais. Além de Portugal, participam na pesquisa, que ainda não está totalmente concluída, Noruega, Dinamarca, Áustria, Islândia, Espanha, Holanda, Suécia e Bélgica.
 

 

As mães que participaram neste estudo consomem uma média diária de 221 gramas de fruta e 171 gramas de vegetais, quando a OMS recomenda o consumo de 400 ou mais gramas por dia destes alimentos. Das 1.853 mães que participaram neste estudo, a maioria afirma comer todos os dias fruta (73%) e produtos hortícolas (70%).
 

 

Para a nutricionista Bela Franchini, da FCNA, a sopa é a razão pela qual as mães portuguesas consomem uma quantidade razoável de frutas e vegetais.
 

 

Depois de analisado o consumo de fruta e vegetais junto dos pais, a Faculdade vai agora concluir o estudo relativamente às crianças, bem como cruzar dados, para perceber também o que determina a ingestão destes alimentos.
 

 

Fonte: Lusa
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.