Consumo de ecstasy promove esquecimentos

Droga afecta a memória de longo prazo

19 janeiro 2004
  |  Partilhar:

O consumo de ecstasy afecta a memória de longo prazo, concluiu um estudo internacional que observou consumidores europeus, norte-americanos e australianos desta droga sintética, frequentemente associada aos jovens e aos locais de diversão nocturna.O trabalho, que também incidiu sobre não consumidores de droga, descobriu que as pessoas que tomam regularmente ecstasy têm dificuldades na memória de longo prazo (capacidade de guardar a informação durante períodos muito longos de tempo).Os resultados indicam que os consumidores desta droga tinham 23 por cento mais probabilidades de se esquecerem das coisas que aqueles que nunca tinham experimentado qualquer estupefaciente.A equipa inglesa de investigação, liderada pela Universidade de Newcastle, questionou também os voluntários envolvidos no estudo sobre a utilização de outras drogas ligadas ao entretenimento, à semelhança do ecstasy, associada aos locais de diversão nocturna. Os investigadores descobriram que os consumidores regulares de cannabis tinham mais 20 por cento de problemas de memória que os não consumidores. Neste caso, a memória de curto prazo (armazenamento momentâneo das informações) era fortemente afectada.Uma vez que existem fortes indícios de que os utilizadores de ecstasy são propícios à utilização de outras drogas, nomeadamente a cannabis, os investigadores alertam para a sua vulnerabilidade a um conjunto de dificuldades na memória que podem ser uma «bomba relógio» de problemas cognitivos que se farão sentir mais tarde. Os resultados do estudo foram publicados na mais recente edição da revista Journal of Psychopharmacology.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.