Consumo de cálcio durante a infância aumenta esperança de vida

Estudo publicado na "Heart"

06 agosto 2009
  |  Partilhar:

O consumo elevado de cálcio e produtos lácteos durante a infância aumenta a esperança de vida e diminui a probabilidade de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC), sugere um estudo levado a cabo durante 65 anos e publicado na revista “Heart”.

 

Para o estudo, os investigadores liderados por Jolieke van der Pols, do Queensland Institute of Medical Research, em Brisbane, Austrália rastrearam o estado de saúde de 4.373 crianças, nascidas entre 1920 e 1930, até à idade adulta. Em 2005, 1.468 desses indivíduos tinham já falecido. Desses, 378 faleceram devido a doenças cardiovasculares, enquanto que 121 faleceram vítimas de AVC.

 

Após terem comparado as dietas na infância com as causas da morte, os investigadores descobriram que as crianças submetidos a uma dieta mais rica em produtos lácteos e cálcio tinham uma maior esperança de vida e um menor risco de morrer vítimas de um AVC.

 

Os investigadores constataram que a ingestão diária de 400 mg de cálcio estava associada a uma diminuição de cerca de 40 a 60% da mortalidade provocada por AVC.

 

No entanto, os cientistas acreditam que outros factores podem ter influenciado o resultado da pesquisa, como é o caso do nível sócio-económico das famílias que participaram no estudo. De facto, as crianças que tinham um consumo mais alto de produtos lácteos pertenciam a famílias mais ricas e tinham também melhores hábitos alimentares.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.