Consumo de café protege a memória das mulheres idosas

Estudo franco-luso

02 julho 2009
  |  Partilhar:

As mulheres idosas que consomem mais de três chávenas de café ou chá por dia mostraram uma menor perda de memória do que as que tomavam apenas uma, um efeito que não foi verificado nos homens.

 

A investigação foi realizada por uma equipa de cientistas portugueses e franceses, que estudou o efeito da cafeína em 4.197 mulheres e 2.820 homens de três cidades francesas. Estes participantes foram submetidos, durante quatro anos, a vários testes para avaliar o seu desempenho cognitivo.

 

Segundo o estudo, as propriedades psico-estimulantes da cafeína parecem reduzir o declínio cognitivo nas mulheres sem demência, especialmente nas mais idosas. Contudo, o mesmo não se verificou nos homens, aparentemente porque a cafeína é assimilada de forma diferente pelos membros de ambos os sexos.

 

Alexandre Mendonça, neurologista português que participou na investigação, disse que se confirma ”o efeito protector da cafeína no Alzheimer e Parkinson, mas não se sabe se tem efeito noutras doenças degenerativas”.

 

Apesar de a cafeína poder ser protectora das células nervosas, o neurologista alerta para o facto de o seu consumo em excesso poder ser nocivo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar