Consumo de café aumenta resposta ao tratamento da hepatite C

Estudo publicado na revista “Gastroenterology”

15 junho 2011
  |  Partilhar:

Os pacientes com hepatite C avançada e com doença hepática crónica que receberam interferão peguilado mais ribavirina para tratamento da doença e que beberam três ou mais chávenas de café por dia apresentaram uma probabilidade duas vezes maior de responder ao tratamento do que o grupo de controlo que não consumiu a bebida, aponta um estudo publicado na revista “Gastroenterology”.

 

No estudo, foi verificado que entre os não consumidores de café, 46% tiveram uma resposta virológica precoce; 26% não apresentaram níveis séricos detectáveis de RNA do vírus da hepatite C na 20ª semana; 22% não manifestaram soro detectável na 48ª semana e 11% tiveram uma resposta virológica sustentada. Em contraste, a proporção correspondente para aqueles que consumiram três ou mais chávenas de café por dia foi 73%, 52%, 49% e 26%, respectivamente.

 

"O consumo de café tem sido associado a um menor nível de enzimas do fígado, a uma menor progressão da doença hepática crónica e à redução da incidência do cancro do fígado”, explicou, em comunicado, o autor do estudo, Neal Freedman, do Instituto Nacional do Cancro dos EUA.

 

Apesar disso, a relação do consumo do café com a resposta ao tratamento para a hepatite C nunca tinha sido avaliada. “Embora tenhamos observado uma associação independente entre a ingestão de café e a resposta virológica ao tratamento, a associação necessita de ser replicada noutros estudos", advertiu o cientista.  

 

Em todo o mundo, estima-se que existam entre 130 a 170 milhões de infectados com hepatite C. Contudo, o tratamento com interferão peguilado e ribavirina trata a hepatite C crónica em apenas cerca de metade dos pacientes.

 

De acordo com os cientistas não se sabe se o café melhorará também a condição tratada com outros fármacos (anti-virais) recentemente aprovados. Os investigadores também salientam a importância de se realizarem estudos em pacientes com a doença menos avançada.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.