Consumo de antidepressivos em Portugal estagnou

Especialista aponta sinal de perda do poder de compra

16 fevereiro 2007
  |  Partilhar:

 

O consumo de antidepressivos estagnou em Portugal, mas os médicos afirmam que a Depressão não diminuiu, devendo a explicação estar na quebra do poder de compra dos portugueses, revela a edição de quinta-feira do jornal Público.
 

 

"O consumo de antidepressivos tem aumentado exponencialmente desde o início da década, mas os últimos números do Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (INFARMED) mostram abrandamento: de 2004 para 2005, o número de embalagens vendidas apenas subiu 0,5%", afirma o jornal.
 

 

Citado pelo Público, o presidente da Associação Portuguesa da Medicina da Adição, Margalho Carrilho, afirmou que a explicação pode estar na perda do poder de compra dos portugueses e na diminuição na comparticipação de fármacos. "O consumo de medicamentos antidepressivos aumentou de cerca de quatro milhões de embalagens (em 2000) para quase seis milhões em 2004, mas analisando os últimos números do INFARMED, conclui-se que a subida, constante pelo menos desde 2000, parece estar a abrandar", refere do diário.
 

 

De acordo com o jornal, de 2003 para 2004 o aumento da venda de antidepressivos foi de 11,7%, mas de 2004 para 2005 não ultrapassa os 0,5%, "o que se traduz numa diferença de apenas mais 32.428 embalagens vendidas".
 

 

O Público revela ainda que os números do INFARMED também revelam abrandamento da subida dos ansiolíticos, sedativos e hipnóticos.
 

 

O conjunto destes fármacos sofreu um acréscimo de embalagens de 4%, de 2003 para 2004. De 2004 para 2005, a subida ficou-se pelos 0,9%, o que significa um acréscimo de apenas mais 185.293 embalagens.
 

 

Para o professor de Psicofarmacologia da Faculdade de Psicologia da Universidade de Coimbra, Carlos Lopes Pires, a menor prescrição destes fármacos poderá ter a ver com uma maior consciência por parte da classe médica dos seus efeitos de criação de dependência.
 

 

Fonte: Público
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.