Consumo de álcool em pré-gravídicas e grávidas

Governo britânico aconselha abstinência total

22 março 2007
  |  Partilhar:

 

O Governo britânico vai aconselhar as mulheres grávidas e mesmo as que estão a tentar engravidar a não beber álcool - nem um copo ou dois de vinho por semana, como até agora era permitido, noticiou o semanário britânico “ The Observer”.
 

 

A abstinência total é agora recomendada devido ao aumento de ingestão de quantidades exageradas de álcool num curto período de tempo, normalmente aos fins-de-semana, e pelas suspeitas de que a ingestão de álcool por mulheres grávidas, mesmo ocasional, pode causar danos cerebrais no feto. As orientações anteriores "permitiam" o equivalente a um copo de vinho, uma a duas vezes por semana.
 

 

Os produtores de bebidas já se manifestaram contra esta recomendação, lembrando que causará pânico em grávidas que tenham bebido ocasionalmente. A ideia das autoridades é pedir aos produtores a colocação de avisos nos rótulos das garrafas de bebidas alcoólicas, inicialmente de modo voluntário, mas que poderá ser mais tarde obrigatório se a indústria ignorar a recomendação.
 

 

O consumo de bebidas durante a gravidez é uma questão controversa. Nos EUA, por exemplo, é defendida a abstinência total. E agora na Europa os defensores do "consumo zero" alegam que mesmo a ingestão ocasional pode provocar danos cerebrais no bebé.
 

 

Fontes: Público e The Observer
 

MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.