Consumo de água com ferro associado a Doença Inflamatória do Intestino

Estudo publicado no “American Journal of Epidemiology”

04 novembro 2008
  |  Partilhar:

Um estudo publicado na revista “American Journal of Epidemiology” revela uma associação entre o conteúdo e qualidade da água e a doença inflamatória do intestino (DII).
 

 

O estudo, liderado por Geir Aamodt, do Institute of Public Health, na Noruega, analisou a água ingerida pela população da zona sul do país. Foram avaliados os parâmetros de ferro, alumínio, acidez (pH), cor, turvação e a presença do grupo de bactérias coliformes. Constatou-se que o risco de DII, incluindo a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa, foi associado a uma elevada presença de ferro.
 

 

O risco relativo de desenvolver DII subiu 21% quando a presença de ferro na água aumentou 0,1 mg/L. Não foram observadas associações entre DII e conteúdo de alumínio, cor e turvação da água.
 

 

Na revista, os autores explicam os resultados por dois mecanismos: umprimeiro reside no facto da concentração de ferro funcionar como um catalisador para o stress oxidativo, que conduz a inflamação e/ou aumento da taxa das mutações celulares; a segunda explicação refere que o conteúdo de ferro pode estimular o crescimento de bactérias e aumentar a probabilidade de respostas imunes inapropriadas em indivíduos geneticamente predispostos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.