Consultas de “acto único” arrancam no Hospital de Santo António

Projecto pioneiro pretende economizar tempo

16 junho 2009
  |  Partilhar:

O Hospital Geral de Santo António (HGSA), no Porto, iniciou na segunda-feira, em fase experimental e em duas especialidades, as chamadas consultas de “acto único”, também conhecidas como de “alta resolução”, que permitem a observação do paciente e a obtenção de alguns exames num só acto médico.

 

Nesta fase inicial, este modelo funcionará apenas em consultas de neurologia e neurocirurgia e para pacientes que precisem de realizar Tomografia Axial Computorizada (TAC). Com o novo sistema, o médico terá acesso às imagens da TAC em tempo real, o que lhe permite fazer, desde logo, o diagnóstico final, prescrever medicação (se for caso disso) e redigir o relatório para o médico de família.

 

Em declarações à agência Lusa, o director da Consulta Externa do HGSA, José Barros, adiantou que o objectivo do HGSA é estender este conceito a outras especialidades e a outros meios complementares de diagnóstico.

 

A população alvo destas consultas é constituída por uma maioria de doentes que poderão voltar aos cuidados do médico de família, excluindo-se, assim, os pacientes que terão de ser seguidos em meio hospitalar e ser submetidos a exames e tratamentos complexos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.