Consultas “que impliquem alguma intimidade” passam a ter testemunhas

Recomendação está a ser preparada pela Ordem dos Médicos

18 setembro 2005
  |  Partilhar:

 

 

A Ordem dos Médicos está a preparar uma recomendação segundo a qual as consultas que impliquem alguma intimidade entre clínicos e pacientes passem a ser feitas na presença de uma testemunha, revela o jornal Diário de Notícias.
 

 

Para "evitar acusações de assédio sexual de parte a parte e facilitar o exercício do acto médico", a entidade propõe a presença de uma auxiliar da acção médica no consultório.
 

 

Segundo o Bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes, o documento será discutido em Conselho Nacional Executivo no dia 27 deste mês, para ser depois entregue ao Ministério da Saúde para aprovação.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.