Constipações: por que motivo provocam ataques de asma?

Estudo publicado na revista “Science Translational Medicine”

06 outubro 2014
  |  Partilhar:

Investigadores identificaram o mecanismo molecular que poderá explicar por que motivo as constipações podem despoletar ataques de asma, dá conta um estudo publicado na revista “Science Translational Medicine”.
 

Cerca de 80 a 90% dos ataques de asma são causados por infeções das vias respiratórias. A maioria destes vírus são rinovírus, que também são a causa predominante das constipações. Apesar de as doenças causadas por este tipo de vírus levarem a sintomas moderados, estes podem infetar os pulmões e, em indivíduos com doenças respiratórias, como a asma, podem despoletar ataques severos, conduzindo por vezes à hospitalização.
 

Um ataque de asma é caracterizado pela inflamação, obstrução das vias aéreas e aumento da produção de muco. Estas reações fazem parte da resposta tipo 2 do sistema imunológico, que habitualmente ocorre em resposta às alergias e infeções por parasitas. Contudo, até à data, ainda não estava claro de que forma a infeção pelo rinovírus despoletava este tipo de resposta.
 

Agora, neste estudo, os investigadores do Imperial College London e do King's College London, no Reino Unido, constataram que uma molécula do sistema imunológico, a citoquina IL-25, desempenha um papel importante no efeito do rinovírus nos indivíduos asmáticos.
 

O estudo constatou que a IL-25 é induzida pela infeção por rinovírus e é capaz de levar à produção de outras citoquinas tipo 2, criando desta forma uma cascata destas moléculas que comanda a resposta imune tipo 2. Os investigadores observaram que quando as células pulmonares eram infetadas com rinovírus, as células dos indivíduos com asma produziam 10 vezes mais IL-25 do que as células das pessoas saudáveis.
 

Após terem infetado indivíduos asmáticos e saudáveis com rinovírus, os investigadores constataram que os primeiros apresentavam níveis mais elevados da citoquina nas secreções nasais. Posteriormente, os investigadores, liderados por Nathan Bartlett, estimularam ratinhos com asma e infetaram-nos com rinovírus. Verificou-se que o aumento da IL-25 estava associada a um aumento dos níveis de outras citoquinas, envolvidas na resposta imune tipo 2, e que o bloqueio da IL-25 diminuía os níveis destas citoquinas. Estes resultados sugerem que a IL-25 pode ser um possível alvo de tratamento para impedir os ataques de asma.
 

“O nosso estudo demonstrou pela primeira vez que as células das vias respiratórias dos indivíduos asmáticos são mais propensas a produzir a IL-25, que consequentemente despoleta uma cadeia de eventos que causa os ataques de asma. Ao atingir esta molécula que se encontra no topo da cascata, poderemos talvez ser capazes de desenvolver um tratamento para este tipo de reação”, revelou, em comunicado de imprensa, Nathan Bartlett.
 

Os investigadores tentam agora bloquear a IL-25 em humanos e investigam outras vias que possam contribuir para o controlo da asma.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.