Consoada de Natal com má qualidade

Camarão, cabrito e leitão impróprios para o consumo

23 dezembro 2002
  |  Partilhar:

Toneladas de camarões impróprios para consumo, leitões, cabritos e coelhos abatidos clandestinamente e sem condições de salubridade, ovos estragados e dezenas de pastelarias a trabalhar sem condições de higiene. Os 50 inspectores da Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE) andam há dois dias a fiscalizar o que os portugueses comem e o cenário não é muito animador.
 

 

Na operação "Natal Saudável", que está a decorrer em todo o país até ao final do ano, já foram apreendidos três mil quilos de camarão de qualidade suspeita e mais de dois mil ovos impróprios para consumo, no valor de 37 mil euros, tudo na região da Grande Lisboa.
 

 

A acção de fiscalização já inspeccionou 298 agentes económicos, instaurou 11 processos crimes, 65 contra-ordenações e deteve três proprietários em flagrante delito por comercializarem carne clandestina e produtos estragados. Duas das detenções foram efectuadas no Norte do país, a outra no Centro e um dos detidos foi apresentado, anteontem, em tribunal.
 

 

As brigadas da IGAE estão a fiscalizar essencialmente os locais de confecção dos produtos de padaria e pastelaria e os agentes que comercializam carne e marisco, alimentos cujo consumo dispara nesta altura do ano.
 

 

Leia tudo no: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.