Congresso medicina popular em Vilar de Perdizes

Destaque para o poder curativo das plantas

01 setembro 2004
  |  Partilhar:

O valor da medicina popular e o poder curativo das plantas são alguns dos temas em debate no 18º Congresso de Medicina Popular, que hoje arranca em Vilar de Perdizes, Montalegre.Fundador dos congressos de medicina popular de Vilar de Perdizes, o padre António Fontes é um dos principais defensores da cultura popular da região do Barroso, onde a localidade se insere. O sacerdote afirmou , em conferência de imprensa, que o congresso pretende dar a conhecer às pessoas «o valor da medicina popular e o poder das plantas para combater as doenças».Lembrou que o congresso de Vilar de Perdizes nasceu numa altura em que as tradições e a medicina popular antiga estavam a cair em desuso, devido aos métodos, e mesmo à oposição, da medicina moderna. «Este facto era um prejuízo para a saúde e cultura local e para a defesa da tradição e da natureza», sublinhou. O padre António Fontes sustentou que esse facto o levou a lançar «um alerta local para as pessoas conhecerem, não desperdiçarem ou não perderem a tradição antiga».O padre referiu que o programa da 18ª edição do Congresso de Medicina Popular procura realça a importância da ervanária.Em Vilar de Perdizes vai ainda falar-se sobre «O sobrenatural em Barroso», «Medicina Popular, gastronomia no Alto Minho», «Cogumelos na Medicina Popular», «Saúde Pública», «A humildade e o caminho saudável», «Os dias de um bruxo», «A Veterinária e a Medicina Popular», e «Multiculturalismo, emancipações e desenvolvimento».Nas cerca de 50 tendas que vão ser instaladas em Vilar de Perdizes podem ainda ser encontrados «endireitas» e massagistas que, além de intervirem no congresso, vão tratar as pessoas em demonstrações públicas.O programa do evento inclui animação a cargo do grupo de Danças Regionais de S. Estêvão, grupo coral Adlibitum de Ourense, Gaiteiros de Pitões, e da companhia de teatro À Filandorra que vai representar a peça «Maria Parda».Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.