Conflitos entre irmãos: como resolvê-los?

Estudo publicado no “Journal of Adolescent Health”

03 dezembro 2012
  |  Partilhar:

Os conflitos entre irmãos representam uma das maiores preocupações dos pais. Contudo, os investigadores americanos desenvolveram um novo programa de prevenção que demonstra que os irmãos, em idade escolar, podem aprender a conviver saudavelmente e melhorar consequentemente a sua saúde e bem-estar futuro, sugere o estudo publicado no “Journal of Adolescent Health”.
 

“Os relacionamentos conflituosos entre irmãos estão associados a comportamentos agressivos, antissociais e delinquentes, incluindo o consumo de substâncias abusivas. Por outro lado, os relacionamentos saudáveis estão associados, nomeadamente, a um bom relacionamento com pares, sucesso escolar, bem-estar e saúde mental. Através deste programa pretendemos ajudar os irmãos a gerir os seus conflitos e a sentirem-se mais como uma equipa, melhorando assim o seu bem-estar e evitando o seu envolvimento em comportamentos problemáticos ao longo da vida”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Mark Feinberg.
 

Para o estudo os investigadores da Penn State, nos EUA, contaram com a participação de 174 famílias que vivem tanto em zonas urbanas como rurais. Cada família tinha um filho com cerca de 10 e outro com sete, oito ou nove. De forma a obterem informações sobre a vida familiar, os pais foram convidados a preencher um questionário, os irmãos foram entrevistados e as interações familiares foram gravadas.
 

Metade das famílias foram submetidas ao programa denominada por SIBlings Are Special e a outra metade ingressou no grupo de controlo. O programa incluiu 12 sessões após as aulas, nas quais os investigadores utilizaram jogos, atividades artísticas e discussões para ensinar, a pequenos grupos de pares de irmãos, como comunicaram de uma forma positiva, como resolver problemas, como encontrar soluções vencedoras e ainda como era possível eles fazerem parte de uma mesma equipa e não da adversária.
 

O estudo apurou que os irmãos que foram submetidos ao programa apresentaram um melhor autocontrolo e confiança, melhor desempenho escolar e tinham ainda menos sintomas depressivos, comparativamente com os irmãos do grupo de controlo. Os investigadores constataram que o programa também foi benéfico para os pais.
 

Com base nos resultados do estudo, os investigadores aconselham os pais a encorajar irmãos a verem-se como uma equipa e a fornecer-lhes ferramentas para discutir e resolver os problemas. Desta forma os pais podem ajudar os seus filhos a ter uma relação mais saudável,  beneficiando todos os membros da família.
 

“Caso as crianças discutam por exemplo por causa do canal de televisão que gostariam de ver, sugerimos aos pais que não resolvam o problema por eles, mas sim dar-lhes apenas a ajuda necessária para que as crianças consigam discutir calmamente e resolver o problema por sua conta. Quando os irmãos conseguem chegar a uma solução conjunta, é mais provável que a utilizem mais tarde em problemas futuros”, explicou Mark Feinberg.

 

Ensinar os filhos a resolver os problemas calmamente, reduz o stress dos pais e aumenta o bem-estar das crianças no futuro, concluem os investigadores.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 4Média: 3.8
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.