Confirmada contaminação de pessoas por vírus de macacos

Estudo publicado na The Lancet

22 março 2004
  |  Partilhar:

Um estudo detectou que algumas pessoas em África que abatem macacos e manipulam a carne para consumo estão infectadas com um tipo de vírus que pertence à mesma classe do vírus da Sida, um facto que pode contribuir para o aparecimento de novas epidemias no futuro. A transmissão de vírus entre espécies diferentes já tinha sido detectada em laboratórios e entre trabalhadores de jardins zoológicos, mas esta é a primeira vez que se confirma a contaminação natural de seres humanos por vírus de primatas. O artigo de autoria de Nathan Wolfe, da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, foi publicado na edição de sexta-feira passada da revista médica «The Lancet». De acordo com o estudo, as pessoas contaminadas por um retrovírus de macaco chamado SFV não demonstraram sintomas de doença. Mas outras investigações serão necessárias para descobrir se o vírus pode causar algum dano aos seres humanos.«As pessoas que caçam e abatem primatas têm um papel no aparecimento do retrovírus», disse Wolfe peremptoriamente, acrescentando que estas pessoas também são responsáveis por aumentar os riscos de que elementos patogénicos transmitidos entre espécies possam disseminar futuras epidemias similares à Sida.Uma das teorias para o surgimento da epidemia de Sida, no início dos anos 80, diz que o HIV é uma forma mutante de um vírus similar encontrado em macacos, o SIV. Para chegar ao resultado, a equipa de cientistas pesquisou os hábitos e recolheu amostras de sangue de 1.800 pessoas que vivem em nove cidades ao sul de Camarões.Cerca de 60 por cento delas foram expostas directamente à carne fresca de chimpanzé, gorilas e macacos. E dez indivíduos apresentaram anticorpos para o SFV, um sinal de que foram expostos ao vírus.O consumo de carne de caça é uma fonte tradicional de alimento para as populações que vivem nas áreas florestais das regiões central e oeste da África. O risco de infecção não tem origem no consumo, mas no manuseio da carne fresca, pois o vírus pode ser transmitido por meio de pequenos cortes na pele.Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.