Confiança entre médico e doente evita recurso a “Doctor-Shooping”

Declarações de especialista no 12º Congresso Nacional de Medicina Familiar

01 outubro 2007
  |  Partilhar:

 

«O recurso a uma segunda opinião é importante dado que os doentes têm direito legal, protagonizado na Carta dos Direitos e Deveres do Doente, a requerer informação adicional em casos de complexidade clínica», refere Yonah Yaphe, professor assistente de Medicina Geral e Familiar na Universidade de Telavive, em Israel.
 

 

O especialista israelita participa esta amanhã na mesa subordinada ao tema «Liberdade de escolha do médico: um direito real?», no âmbito do 12º Congresso Nacional de Medicina Familiar que se encontra a decorrer no Hotel Vermar, na Póvoa do Varzim, e é organizado pela Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral.
 

 

Segundo o orador, a referenciação do doente a outro especialista é uma prática comum da Medicina Geral e Familiar e ocorre em cerca de 10% dos problemas apresentados os quais requerem um outro nível de cuidados. Contudo, alerta: «O que acontece, e é problemático, é se o relacionamento entre médico-doente está de alguma forma comprometido ou fragilizado, o doente tende a procurar aconselhamento médico e tratamento num outro especialista.»
 

 

«O que é importante no trabalho de um Médico de Família é reconhecer as necessidades dos doentes e ir de encontro às suas necessidades e expectativas fazendo com que se evite o recurso desnecessário ao doctor-shopping e a segundas opiniões», afirma Yonah Yaphe.
 

 

Quanto ao “empoderamento” do doente, tema central deste Congresso, considera que em Portugal «há evidência que traz vantagens à relação com o médico», em especial no que se refere aos doentes crónicos ao ajudá-los a «mobilizarem os seus próprios conhecimentos para tomadas de decisão referentes à sua doença e tratamento».
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.