Conferência de Banguecoque pondera benefícios dos OGM
09 julho 2001
  |  Partilhar:

O vice-primeiro-ministro britânico defendeu os organismos geneticamente modificados (OGM) durante a abertura de uma conferência internacional sobre as biotecnologias modernas que se realiza em Banguecoque, criticando os "métodos violentos" de certos contestatários anti-OGM.
 

 

"Rejeito a violência, a intimidação e a mentalidade auto-de-fé de certos opositores", afirmou John Prescott no seu discurso inaugural, lamentando que as negociações internacionais não avancem por causa de "manifestações violentas".
 

 

"A biotecnologia tem o potencial de trazer benefícios formidáveis e eu acredito que todo o mundo concorda com este aspecto", considerou o dirigente britânico.
 

 

A conferência internacional de Banguecoque, que se realiza até quinta-feira, é patrocinada pelo Reino Unido e pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). A sua organização conta com a cooperação das Nações Unidas (ONU) e do governo tailandês.
 

 

Sob a denominação "Biotecnologias modernas, novos alimentos e novas culturas: uma prova para a ciência, a segurança e a sociedade", a conferência reúne 200 funcionários e industriais do sector agro-alimentar.
 

 

No entanto, várias associações ambientalistas decidiram boicotá-la.
 

 

A delegação do Greenpeace para o sudeste asiátivo, a associação local Bio Thai e outros grupos de defesa do ambiente recusaram o convite para participar na conferência considerando que ela serve "os interesses das multinacionais".
 

 

Witoon Lianjamroon, militante da Bio Thai, um grupo de pressão local, pediu à OCDE para "parar de agir como um representante da indústria mundial de sementes".
 

 

Em sinal de protesto, cerca de 30 manifestantes despejaram hoje de manhã caixotes do lixo cheios de legumes e frutos geneticamente modificados na escadas do edifício da ONU em Banguecoque.
 

 

Segundo os organizadores, esta conferência "destina-se a fazer avançar o debate internacional sobre biotecnologias modernas".
 

 

Os resultados da conferência deverão ser apresentados na próxima cimeira do G-8 em Genes.
 

 

 

Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.