Comunicação do diagnóstico ao doente no formulário é inadequada

Estudo da Entidade Reguladora da Saúde

12 maio 2009
  |  Partilhar:

O estudo sobre “Consentimento Informado”, da Entidade Reguladora da Saúde (ERS), revela que, em várias instituições prestadoras de cuidados de saúde, quer a informação que é prestada ao doente quer o tipo de consentimento que se procura obter dele são “inadequados”.

 

O estudo, citado pela agência Lusa, teve como base 126 entidades prestadoras de cuidados de saúde, públicas e privadas, distribuídas aleatoriamente pelo país. Apenas em 40 das 126 unidades de saúde foi verificado que no formulário de Consentimento Informado era expressamente indicado o diagnóstico do doente.

 

Em relação aos riscos, tratamentos alternativos e percentagens de sucesso, a grande maioria dos formulários em uso mostra-se deficiente e em cerca de 40% deles é omissa a comunicação de formas alternativas de tratamento. Particularmente grave, refere o mesmo documento, é o facto de haver unidades de saúde que não têm qualquer política sobre a obtenção de consentimento informado.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.