Compostos do vinho previnem lesões pré-cancerígenas no esófago

Estudo publicado na revista “Gastroenterology”

13 março 2009
  |  Partilhar:

Os compostos antioxidantes presentes no vinho tinto reduzem o risco de desenvolver uma patologia conhecida por esófago de Barret, uma vez que contrariam os efeitos nocivos do ácido sobre a parede do esófago, prevenindo desta forma o aparecimento de lesões pré-cancerígenas.

 

No estudo publicado na revista “Gastroenterology”, investigadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, compararam 320 pacientes que apresentavam a doença com o mesmo número de pessoas sem essa condição.

 

Durante dois anos, os participantes foram observados relativamente ao consumo de álcool, ao tipo de bebida, a factores corporais e ao aparecimento de lesões esofágicas.

 

Foi constatado que as pessoas que consumiam entre sete ou mais copos de vinho por semana tinham uma probabilidade 66% menor de desenvolverem a doença do que os restantes indivíduos que não bebiam vinho tinto.

 

Os investigadores acreditam que as propriedades antioxidantes do vinho tinto possam contrabalançar os efeitos nocivos do ácido sobre a parede do esófago.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar