Compostos da uva mostram-se eficazes contra “Helicobacter pylori”

Estudo publicado na “Applied and Environmental Microbiology”

10 março 2009
  |  Partilhar:

Os compostos presentes nas uvas mostraram-se eficazes na inibição da acção da bactéria Helicobacter pylori ( H. pylori), revela um estudo publicado na revista “Applied and Environmental Microbiology”.

 

Cientistas da Clemson University, nos EUA, avaliaram os efeitos anti-bacterianos de extractos de diversos tipos de uva, assim como de compostos puros das uvas, como o resveratrol, ácido elágico e miricetina, em culturas de H. pylori.

 

Após 24 horas de tratamento, a maior eficácia no combate à acção da H. pylori foi evidenciada por um extracto da pele da uva muscadina (uva extremamente ácida), seguida do extracto total e das sementes.

 

Para além do extracto da uva, dois compostos isolados – o resveratrol e o ácido elágico – mostraram-se eficazes na inibição do crescimento da bactéria.

 

“Neste estudo, os extractos de uva e os seus compostos foram eficazes na inibição do crescimento da H. pylori  in vitro, mostrando, no entanto, uma maior eficácia o extracto da pele da uva muscadina”, escreveram os autores, citados pelo sítio “Sciencedaily”.

 

De acordo com os cientistas, a terapia com antibióticos é comprovadamente eficaz para um alívio inicial, contudo, com o tempo, a bactéria pode adquirir resistência ao fármaco, conduzindo os pacientes a recaídas.

 

Apesar de os extractos naturais de outros alimentos, como brócolos, alho e chá verde já terem sido testados na sua acção contra a bactéria, as uvas, com os seus elevados níveis de antioxidantes e polifenol, ainda não tinham sido avaliadas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.