Composto permite diagnosticar Alzheimer antes dos primeiros sintomas

Estudo publicado na New England Journal of Medicine

28 dezembro 2006
  |  Partilhar:

 

Um composto químico concebido por investigadores da University of California, EUA, poderá conduzir a um novo e pioneiro modo de diagnosticar a doença de Alzheimer e avaliar a eficácia dos tratamentos. O trabalho foi publicado na revista New England Journal of Medicine.
 

 

Até agora, a única maneira de determinar se uma pessoa sofre de Alzheimer é recolher uma amostra de tecido do cérebro ou fazer uma autópsia. No novo trabalho, os investigadores utilizaram um químico conhecido como FDDNP, que se liga a agregados anormais de proteínas (chamadas placas amilóides). O marcador pode ser detectado usando uma técnica de imagem chamada PET (tomografia de emissão de positrões).
 

 

Os cientistas conseguiram distinguir de entre 83 voluntários aqueles que sofriam de Alzheimer. "Podemos ver os sinais anos antes de as pessoas desenvolverem a doença", afirma o líder da equipa, Gary Small.
 

 

Fontes: Público e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.