Composto da cerveja pode diminuir peso e níveis de colesterol

Estudo publicado no “Archives of Biochemistry and Biophysics”

26 abril 2016
  |  Partilhar:
O consumo de um flavonoide natural encontrado no lúpulo e na cerveja, o xanthohumol, aumenta alguns dos marcadores envolvidos na síndrome metabólica e também reduz o aumento de peso. O estudo, publicado no “Archives of Biochemistry and Biophysics”, sugere assim uma nova e possível abordagem para a obesidade, níveis de colesterol e glucose elevados. 
 
De acordo com a Associação Americana do Coração, as causas subjacentes da síndrome metabólica são o excesso de peso e obesidade, bem como inatividade física e fatores genéticos. Os riscos associados a esta condição podem ser diminuídos através da redução de peso, aumento da atividade física e adoção de uma dieta mais saudável.
 
O diagnóstico da síndrome metabólica requer a presença de três ou mais condições: obesidade abdominal, níveis elevados de lípidos, pressão arterial elevada, resistência à insulina ou problemas na tolerância à glucose. Algumas destas condições estão, atualmente, associadas a alguns do maiores problemas de saúde e causas de morte nos países desenvolvidos, a doença cardiovascular e a diabetes tipo 2.
 
No estudo, os investigadores da Universidade do Estado de Oregon, nos EUA, alimentaram ratinhos com uma dieta rica em gordura e administraram vários níveis de xanthohumol. Comparativamente com os animais que não tomaram o suplemento, naqueles que ingeriram a maior dose, os níveis de colesterol LDL (colesterol mau) diminuíram 80%, os níveis de insulina 42% e os níveis de um biomarcador da inflamação, a IL-6, 78%.
 
Apesar de os ratinhos estarem a crescer e, consequentemente, a engordar, os animais que consumiram o xanthohumol aumentaram 22% menos de peso do que aqueles que não consumiram este flavonoide. Na opinião dos investigadores, o xanthohumol parece aumentar os níveis do consumo de oxigénio e a taxa metabólica, que têm consequências no controlo do peso.
 
O estudo também identificou pela primeira vez um dos mecanismo de ação do xanthohumol. Ao que parece o flavonoide diminui os níveis de PCSK9, uma proteína que desempenha um papel importante nos níveis de colesterol. A diminuição dos níveis de PCSK9 deverão aumentar a eliminação do colesterol LDL do sangue.
 
“Esta é a primeira vez que vimos um composto com o potencial de ajudar a resolver tantos problemas de saúde”, revelou, em comunicado de imprensa, uma das autoras do estudo, Cristobal Miranda.
 
No entanto, os investigadores concluem que são necessários mais estudos para demonstrar a eficácia e segurança deste flavonoide em humanos.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.