Componentes da urina debatidos em conferência internacional

Iniciativa da Universidade Nova de Lisboa

10 setembro 2013
  |  Partilhar:

Está a decorrer em Portugal uma conferência que conta com a participação de mais de 100 especialistas de 19 países, que tem como objetivo a troca de experiências sobre as novas técnicas utilizadas no estudo dos componentes da urina.
 

A 1.ª Conferência Internacional UrineOmics, que está a decorrer até amanhã, na Caparica, em Almada, está debater o estudo de "toda a informação que o conteúdo proteíco da urina de uma pessoa pode dar em termos da sua vitalidade e saúde", numa abordagem abrangente de várias áreas de ciência.
 

"A ciência proteómica já evoluiu para ser considerada uma área própria que se alimenta da bioquímica, química, biologia, fisiologia ou medicina", explicou à agência Lusa José-Luis Capelo-Martínez, da organização do encontro.
 

O investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia, da Universidade Nova de Lisboa, referiu que os especialistas vêm de países europeus, mas também da Austrália, Japão, EUA, África Sul, Brasil, Chile, Argentina ou Canadá.
 

"Praticamente todos estão a trabalhar em investigação relacionada com a biomedicina em hospitais, o que reflete a importância que esta área tem para a sociedade", salientou.
 

José-Luis Capelo-Martínez disse que, "através das características da urina, é possível ter ideia da situação da saúde do utente, por exemplo, do estado do rim", e a vantagem desta amostra é que "não é invasiva".
 

A tecnologia utilizada pela proteómica tem evoluído muito nos últimos anos, o que permite, com as mesmas análises, obter mais informação acerca da pessoa em causa, acrescentou.
 

"Estávamos no momento, a nível internacional, de fazer uma primeira reunião de todos os especialistas que trabalham nesta área para começar a fixar normas de trabalho e a apresentar as inovações", segundo o organizador do evento.
 

Esta é uma das iniciativas internacionais do grupo de especialistas desta área da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa que também têm o objetivo de divulgar o trabalho científico realizado em Portugal.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.