Companhias farmacêuticas publicam resultados de ensaios clínicos

Algumas empresas ocultam informações negativas acerca de medicamentos

03 agosto 2004
  |  Partilhar:

Na sequência da polémica gerada por supostos subornos e ocultação de dados na indústria farmacêutica, algumas empresas do ramo estão a ponderar revelar os resultados dos ensaios clínicos que realizam para comprovar a eficácia dos medicamentos que vendem. Este tipo de iniciativas surge após uma companhia farmacêutica ter sido processada, no passado mês de Junho, nos Estados Unidos da América, por ter ocultado informação negativa acerca de um antidepressivo.No entanto, cada companhia está a gerir a divulgação pública de informação de forma diferente. Algumas decidiram revelar quase todos os resultados, passados e actuais, positivos e negativos, dos medicamentos que comercializam. A partir do momento em que um medicamento chega ao mercado, algumas companhias publicarão os resultados de todas as fases dos ensaios que se realizaram para esse medicamento. Resultados negativos de alguns testes, e resultados dos ensaios que comprovam a segurança e a eficácia dos fármacos, serão assim tornados públicos, segundo publica o “The Wall Street Journal”. Algumas empresas vão ainda mais longe ao revelarem informação histórica sobre os ensaios que foram efectuados a medicamentos e que são comercializados à já alguns anos. Também se comprometem a revelar publicamente o início de ensaios com medicamentos experimentais, mas apenas revelando os resultados quando o medicamento esteja aprovado.Outras companhias foram mais moderadas no que se refere à disponibilização deste tipo de informação, mostrando-se, no entanto, disponíveis para adoptar uma política mais aberta para a publicação dos resultados das últimas fases dos ensaios, que se realizam depois de um medicamento ser aprovado para comercialização. Estas companhias apoiam a ideia de um registo oficial de ensaios clínicos.Com esta política pretende-se fazer face às críticas efectuadas a algumas companhias farmacêuticas acusadas de ocultar os dados negativos dos ensaios que efectuavam.A indústria farmacêutica opõe-se, no entanto, a revelar a informação sobre os fármacos experimentais, como pretendido pela Associação Médica Americana (AMA), pois considera que as empresas concorrentes se poderiam apropriar de informações privilegiadas da investigação.Nos EUA, actualmente, as companhias farmacêuticas não são obrigadas a publicar ou a fornecer à FDS (US Food an Drug Adminstration) os resultados dos testes sobre a eficácia dos medicamentos comercializados.Fonte:“The Wall Street Journal”

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.