Como é que a desnutrição conduz à inflamação dos intestinos?

Estudo publicado na “Nature”

30 julho 2012
  |  Partilhar:

Investigadores austríacos descobriram o mecanismo responsável pela associação entre a desnutrição e a inflamação dos intestinos, dá conta um estudo publicado na “Nature”.
 

Mais de um bilhão de pessoas em países pobres estão a passar fome e a desnutrição continua ser um grande problema, mesmo nos países desenvolvidos, tornando-se uma das principais causas de morte em todo o mundo. Os médicos já há muito tempo que sabem que uma pobre ingestão de proteínas ou de aminoácidos podem conduzir à inflamação dos intestinos, diarreia e a outras doenças do sistema imunológico, que enfraquecem o organismo, podendo ser fatais. Contudo, o mecanismo envolvido neste processo não tem sido muito explorado.
 

Neste estudo os investigadores do Institute of Molecular Biotechnology, na Áustria, em colaboração com a University of Kiel, na Alemanha, descobrirem este mecanismo molecular ao estudar uma enzima, a enzima conversora da angiotensina 2 ou ECA2, que ajuda a controlar a pressão arterial, falência renal na diabetes, insuficiência cardíaca e danos nos pulmões.
 

O estudo apurou que esta enzima, que funciona como recetor chave nas infeções causadoras da síndrome respiratória aguda grave, controla a forma como o intestino absorve os aminoácidos, em particular o triptofano.
 

Níveis baixos deste aminoácido provocam alterações do sistema imunitário que modificam o tipo de bactérias que colonizam os intestinos, conduzindo a uma maior sensibilidade e eventualmente à diarreia e à inflamação nos intestinos. Os investigadores verificaram que o aumento da ingestão de triptofano melhorava, em ratinhos, os sintomas associados à inflamação do intestino. A flora intestinal voltou ao seu normal, a inflamação diminui e os animais ficaram menos suscetíveis a posteriores ataques.
 

“Este estudo demonstra que os alimentos que ingerimos podem alterar a nossa flora intestinal e consequentemente a nossa saúde”, revelou em comunicado de imprensa, o primeiro autor do estudo, Thomas Perlot.
 

Por outro lado, o investigador refere que estes resultados poderão também explicar os efeitos da nutrição, que já são conhecidos há seculos, e fornecer a ligação molecular entre a desnutrição e a bactérias que habitam os intestinos. Esta descoberta pode ser futuramente utilizada para o tratamento de pacientes através da regulação da dieta ou do consumo do triptofano como suplemento alimentar.”
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.