Comissão de Defesa conclui pela não ligação do urânio empobrecido a doenças
16 janeiro 2002
  |  Partilhar:

 

A Comissão Parlamentar de Defesa aprovou hoje o relatório
 

final sobre o urânio empobrecido, concluindo que não há ligação entre a utilização deste tipo de munições e doenças como a leucemia.
 

 

Elaborado pelo deputado do CDS-PP João Rebelo e aprovado
 

por unanimidade, o relatório da comissão admite, no entanto, que novos estudos podem contrariar esta tese, suportada por testes realizados em vários países e organizações internacionais, propondo uma série de recomendações.
 

 

Nomeadamente, recomenda ao governo português para que
 

manifeste disponibilidade junto dos seus parceiros da NATO e da União Europeia para ser aplicado o princípio da precaução na utilização de munições com urânio empobrecido.
 

 

Sugere ainda que se façam testes complementares aos
 

militares portugueses, acompanhamento da situação médica do
 

contingente militar português e que se procure antigos militares que tenham estado expostos ao urânio empobrecido para se implementar um programa de avaliação independente.
 

 

A utilização de munições com urânio empobrecido tornou-se
 

polémica depois da morte de diversos soldados que participaram na guerra dos Balcãs, entre os quais o português Hugo Paulino, falecido a 20 de Dezembro de 2001.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.