Comidas que melhoram o humor e o sono

Indústria britânica aposta em alimentação do bem-estar

10 agosto 2004
  |  Partilhar:

São bolachas e biscoitos que combatem o stress, gelados da felicidade… Um grande número de pequenos e médios fabricantes britânicos estão a investir na produção de «alimentos do bem-estar», desenvolvidos para melhorar o humor e o sono.
 

 

 

Um exemplo disso é a empresa Red Kite Farms, da região de Chilterns, que colocou no mercado um leite enriquecido com melatonina, uma hormona naturalmente produzida pelo organismo e que regula o sono e o humor.
 

 

 

 

A empresa faz a ordenha das vacas ao amanhecer, depois de os próprios animais terem aproveitado uma boa noite de sono.
 

 

 

 

Em entrevista à BBC, Clare Pool, directora da Red Kite Farms, explicou que estes novos produtos, afinal, não são assim tão anormais. «As pessoas tomam cápsulas de melatonina quando voltam de viagens ao estrangeiro, com o intuito de combaterem o jet-lag. E nós decidimos fazer alguma coisa para ajudar os nossos consumidores a dormir melhor».
 

 

 

 

Na Escócia, o fabricante de gelados Mackie''''s adiciona uma essência de orquídea aos seus produtos, argumentando que isso esta substância traz felicidade à pessoa que os ingere.
 

 

 

A empresa admite que a ideia é metade marketing, metade diversão. «Para que o nosso gelado tenha um efeito ainda melhor, fazemos questão que a essência seja colocada no produto por pessoas alegres», disse Kirstin Mackie, uma das directoras da fábrica.
 

 

 

 

E o trabalho na fábrica funciona do seguinte modo: «Primeiro, nós perguntamos aos funcionários se algum não se sente bem ou anda nervoso. Se estiver, não entra na linha de produção», conta Mackie.
 

 

 

«Depois, durante o trabalho, recomendamos ao funcionário que enquanto estiver a colocar a essência no gelado, pense em coisas boas.»
 

 

 

Outras fabricantes de alimentos também estão a ponderar enriquecer chocolate e biscoitos com ingredientes anti-stress.
 

 

 

 

A moda da «comida do bem-estar» veio para ficar e surge no momento em que grandes marcas britânicas de chocolates, cereais e salgados estão a enfrentar uma queda nas vendas de produtos diante da concorrência dos produtos ditos «mais saudáveis».
 

 

 

Traduzido e adaptado por:
 

 

 

Paula Pedro Martins
 

 

 

Jornalista
 

 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

 

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.