Comer à noite não engorda «mais» do que o normal

«Calorias são calorias independentemente da hora que sejam consumidas»

11 dezembro 2003
  |  Partilhar:

Diz a voz do povo que comer à noite mais tarde do que é aconselhável leva a um aumento de peso. Mas, segundo um estudo recente, realizado por cientistas da Universidade de Ciências e Saúde de Oregon, nos Estados Unidos, comer mais tarde do que o normal não torna a pessoa particularmente gorda.
 

 

Numa conferência de imprensa realizada na Sociedade de Neurociência na cidade de Nova Orleans, os cientistas disseram que a ideia de que comer tarde leva a um aumento de peso maior do que o normal é um mito.
 

 

A equipa liderada por Judy Cameron descobriu a boa nova quase por acidente. O estudo tinha por objectivo desvendar mais sobre as relações entre as hormonas femininas e o aumento de peso. Mas, ao realizarem testes com 47 macacas em laboratório não encontraram nenhuma ligação entre a hora em que os animais comiam e quantos quilos engordavam.
 

 

Em suma, explicou à BBC Nigel Denby, da Associação Dietética Britânica, «calorias são calorias independentemente da hora que são consumidas», disse, referindo-se à descoberta de que comer à noite não leva a um aumento particular de peso. «O corpo não reconhece realmente que horas são», conclui Denby.
 

 

Para o especialista, este mito iniciou-se na época em que as pessoas começaram a interessar-se por dietas. «E é mais provável que as pessoas consumam comidas mais gordurosas à noite, quando estão sentadas à frete da televisão. Para evitar isso, devem restringir o horário de comer», afirmou Denby.
 

 

E conclui: «Se uma pessoa precisar comer depois das seis da tarde ou oito da noite, provavelmente é mais saudável sentar-se e fazer uma refeição. De outra forma, há o risco de petiscar comidas calóricas.»
 

 

Como parte do estudo, os investigadores removeram os ovários de 19 das 47 macacas. A remoção dos ovários provoca uma queda nos níveis das hormonas femininas estrógeno e progesterona, da mesma forma como ocorre na menopausa.
 

 

Os cientistas constataram que as macacas que ficaram sem ovários começaram a comer mais e engordar. «A falta dessas hormonas resultou em um aumento de 67 por cento no consumo de alimentos e cinco por cento no peso em poucas semanas», disse Cameron.
 

 

Também foi constatado que os níveis de uma hormona chamada leptina aumentaram nessas macacas. A leptina é produzida pelas células adiposas e sabe-se que influencia o consumo de alimentos.
 

Estudos anteriores mostraram que muitas mulheres começam a engordar durante a menopausa. Os cientistas acreditam que estas descobertas poderão levar à formulação de tratamentos para ajudar a resolver o problema.
 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.