Combinação de quimioterápicos preserva cabelo das mulheres com cancro da mama

Estudo da Mayo Clinic

22 junho 2009
  |  Partilhar:

A combinação de dois quimioterápicos (capecitabina e vinorrelbina) em conjunto com o fármaco trastuzumabe pode ser uma nova opção para, no tratamento do cancro da mama metastático, evitar a perda de cabelo, refere um estudo da Mayo Clinic, publicado no seu sítio oficial.

 

Das 45 pacientes que participaram no estudo – todas com cancro da mama HER2 positivo metastático –, 67% responderam bem ao tratamento, conseguindo uma redução do tamanho dos tumores em pelo menos 30%. Segundo os autores, por sua vez a resposta histórica ao tratamento com fármacos convencionais é de cerca de 50%, ou seja, menor do que a da nova opção testada.

 

Os resultados indicaram que, quando comparados com os resultados obtidos nos tratamentos convencionais, a conjugação terapêutica aumenta as taxas de esperança de vida. Normalmente, a taxa de esperança de vida no caso de cancro da mama metastático é de dois anos. Neste estudo, a esperança de vida foi de 27 meses (mais três meses do que a registada com os tratamentos convencionais).

 

O estudo entra agora na fase III para averiguar se os resultados se confirmam.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.