Combater a dor com imaginação

Menos sofrimento para as crianças

28 julho 2004
  |  Partilhar:

Segundo acaba de revelar um estudo publicado na revista Pain (http://www.sciencedirect.com/), recriar na mente fantasias agradáveis parece acalmar as crianças que acabam de se submeter a uma intervenção cirúrgica. Esta terapia, denominada “imagery” nos EUA, e que consiste em recriar na mente um lugar tranquilo e imaginar-se nesse mesmo lugar, faz com os mais pequenos sofram menos dor e ansiedade. Apesar da medicina já utilizar este tipo de técnicas à séculos, nos anos 70, estas terapias tornaram-se muito populares com o apoio dos doentes de cancro, que deviam imaginar glutões a devorar as células cancerosas, tal como se fazia no jogo “PacMan”. No estudo em questão, 36 crianças, que íam submeter-se a uma cirurgia para retirar as amígdalas, escutaram, umas horas depois da operação, uma gravação relaxante (com música e técnicas respiratórias) donde se sugeria que imaginassem um parque. Depois da alta pediu-se aos pais que, para além de lhes darem analgésicos, continuarem a utilizar esta gravação em casa. Um grupo de control, com um número idêntico de crianças, tiveram unicamente os cuidados convencionais. Observou-se que as crianças do primeiro grupo sofriam menos dor sensorial, ansiedade e dor emocional no hospital. Verificou-se, no entanto, que a terapia não tinha tantos efeitos quando as crianças regressavam a casa, explicado pelo facto dos níveis de de dor e ansiedade que se experimentam em casa serem, por si sós, bastante mais baixos. O desenvolvimento destas técnicas poderá ter especial importância em outras cirurgias pediátricas e em crianças com dores crónicas. Para além de doenças oncológicas, a terapia da imaginação utiliza-se actualmente para depressões, fobias, para aumentar a motivação ou relaxamento, e até para deixar de fumar. Fonte: El Mundo

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.