Combate à SIDA leva governo sul-africano e farmacêuticas à barra dos tribunais

Guerra de preços

17 abril 2001
  |  Partilhar:

O braço-de-ferro entre o governo sul-africano e 39 companhias farmacêuticas internacionais regressa hoje à barra do tribunal de Pretória, num processo que poderá abrir precedentes históricos no combate à SIDA.
 

 

As autoridades sul-africanas pretendem implementar uma lei que permita manufacturar localmente, ou importar a preços reduzidos, genéricos de medicamentos desenvolvidos para combate ao vírus da SIDA.
 

 

A África do Sul conta actualmente com mais de 4,7 milhões de pessoas contaminadas por este vírus, ou seja, um em cada nove residentes no país, o que torna economicamente inviável atender a população contaminada, praticando os preços de mercado aplicados localmente pela indústria farmacêutica.
 

 

A liberalização destas drogas é contestada no tribunal de Pretória pela associação sul-africana de fabricantes farmacêuticos e por 39 companhias internacionais, como comprometedora da viabilidade financeira de futuras investigações.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar