Colesterol elevado e hipertensão aumentam risco de declínio cognitivo

Estudo realizado pelos investigadores do INSERM

25 fevereiro 2011
  |  Partilhar:

Os homens e as mulheres de meia-idade que apresentam colesterol e pressão arterial elevados, não só estão sob maior risco de sofrer de doenças cardiovasculares, mas também têm um risco aumentado de desenvolver precocemente problemas cognitivos e de memória, dá conta um estudo que irá ser apresentado no congresso anual da American Academy of Neurology.

 

Para o estudo, os investigadores do Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale (INSERM), em Paris, França, contaram com a participação de 3.486 homens e 1.341 mulheres, com uma idade média de cerca de 55 anos, que foram submetidos a três testes cognitivos, os quais avaliaram o raciocínio, memória, fluência e vocabulário. O estudo teve a duração de 10 anos. Os participantes foram também submetidos a uma escala de avaliação de risco cardiovascular, escala de risco de Framingham, que prevê o risco de um evento cardiovascular em 10 anos. Esta escala é baseada na idade, sexo, colesterol HDL, colesterol total, pressão arterial sistólica, se os indivíduos são fumadores e se sofrem de diabetes.

 

O estudo constatou que, em comparação com os indivíduos que tinham um menor risco de doença cardíaca, os que apresentaram um risco aumentado tinham uma maior probabilidade de apresentar uma função cognitiva reduzida e uma taxa mais rápida de declínio cognitivo global. Um risco cardiovascular 10% superior foi associado com pontuações cognitivas mais baixas em todas as áreas, com a excepção do raciocínio para os homens e a fluência para as mulheres.

 

Um elevado risco cardiovascular foi também associado com uma taxa mais rápida de declínio cognitivo global em 10 anos comparativamente com os que tinham um menor risco, tanto para os homens e mulheres.

 

Em comunicado enviado à imprensa, a autora do estudo, Sara Kaffashian, revelou que os resultados obtidos “contribuem para a crescente evidência da influência que os  factores de risco cardiovasculares, como colesterol alto e pressão arterial, têm, a partir da meia-idade, nos problemas cognitivos.” Acrescentando que este estudo demonstra ainda como é que estes factores de risco podem contribuir para o declínio cognitivo num período de 10 anos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.