Colesterol elevado associado à demência

Estudo publicado na "Dementia & Geriatric Cognitive Disorders"

09 agosto 2009
  |  Partilhar:

Níveis elevados de colesterol na meia-idade aumentam o risco de desenvolvimento da doença de Alzheimer, sugere um estudo publicado na revista “Dementia & Geriatric Cognitive Disorders”.

 

Investigadores do Kaiser Permanente e da University of Kuopio, na Finlândia, contaram com a participação de 9.844 indivíduos com idades compreendidas entre os 40 e os 45 anos de idade, aos quais foi medido o nível de colesterol, entre 1964 e 1973.

 

Com base nos registos médicos dos participantes, os investigadores verificaram que, após 30 anos, 469 dos participantes tinham desenvolvido doença de Alzheimer e 127 demência vascular, o segundo tipo de demência mais comum.

 

O estudo revelou que, em comparação com indivíduos com valores de colesterol de 200mg/dL no sangue, os indivíduos com níveis de colesterol iguais ou superiores a 240mg/dL, na meia-idade, têm um risco 66% maior de desenvolver doença de Alzheimer na terceira idade. Os indivíduos com os níveis de colesterol no limite do recomendável, ou seja, entre 200 a 239 mg/dL, apresentaram um risco 57% maior de sofrer de demência vascular.

 

Considerando que cerca de 100 milhões de americanos têm colesterol elevado ou no limite do recomendável, esta é uma constatação preocupante, revela a autora do estudo, Rachel Whitmer, ao sítio UPI.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.