Colesterol e o cérebro

Colesterol permanece factor de risco, mas revela lado bom

09 novembro 2001
  |  Partilhar:

O colesterol, conhecido pelas implicações negativas que pode ter na saúde, tem afinal uma faceta benéfica, já que é um suporte chave nas ligações neuronais da aprendizagem e memória, indica um estudo hoje divulgado.
 

 

Uma equipa de cientistas alemães e franceses tentava há anos identificar qual o factor que permite aos neurónios do cérebro formar as suas ligações ou sinapses, descobrindo com surpresa que é o colesterol.
 

 

No entanto, isto não significa que se devam modificar as ideias existentes sobre os perigos de um elevado nível de colesterol no sangue, um factor de risco para numerosas doenças, uma vez que ainda não se sabe bem como o cérebro obtém essa substância, sublinharam os investigadores.
 

 

A investigação, que segundo alguns especialistas mostra «o surpreendente lado benéfico de uma molécula infame», confirma uma constante da saúde e da ciência: que uma mesma substância pode ter funções distintas ou até antagónicas.
 

 

Frank Pfieger, que dirigiu a investigação, afirma num artigo publicado hoje pela revista científica Science, que «a indisponibilidade do colesterol no cérebro trava a formação de sinapses, o que pode limitar o desenvolvimento e as funções» deste órgão, entre elas a aprendizagem e a memória.
 

 

As sinapses são ligações entre as células neuronais, favorecidas por transmissores químicos, que permitem a passagem de impulsos eléctricos. Considera-se que quanto maior for o seu número, mais se desenvolvem as funções próprias do cérebro.
 

 

Neurónios
 

 

Neste processo, segundo os investigadores, os neurónios necessitam do contributo de outro tipo de células, as denominadas «glia», muito abundantes no cérebro.
 

 

Os neurónios podem sobreviver sem elas, mas, se assim for, diminui o intercâmbio eléctrico das ligações ou sinapses, segundo revelaram outras experiências.
 

 

Os cientistas, do Centro Max Delbruck de Medicina Molecular de Berlim e do Centro de Neuroquímica de Estrasburgo, em França, perguntavam-se se, dada a importância da formação de sinapses, haveria algum factor que as estimulava, e descobriram que esse papel é cumprido pelas moléculas de colesterol.
 

 

As células gliais segregam o colesterol sob a forma de substância solúvel, o que incita a formação de sinapses sem afectar a sobrevivência dos neurónios, explicaram.
 

 

Os cientistas reconhecem desconhecer, ainda, de onde provém esse colesterol, já que as proteínas que o transportam no sangue são demasiado grandes para atravessar a denominada «barreira do cérebro».
 

 

A «barreira do cérebro» é uma característica especial das paredes capilares deste órgão, que previne que possam chegar até ali ou até ao fluído cerebro-espinal substâncias nocivas provenientes da corrente sanguínea.
 

 

Alzheimer
 

 

O grupo de cientistas liderado por Pfrieger defende que as mudanças nos sistemas que transportam o colesterol poderão aumentar o risco de uma forma da doença de Alzheimer dependente do envelhecimento.
 

 

«Isto pode estar relacionado com as dificuldades de administração do colesterol às células nervosas, provocando, desta forma, uma travagem no processo de renovação das sinapses», assinalaram.
 

 

Segundo explica Frank Pfrieger, «a formação de contactos sinápticos é uma fase crítica durante o desenvolvimento do cérebro», e pode ter implicações importantes no processo posterior de aprendizagem.
 

 

O colesterol é uma das substâncias biológicas melhor conhecidas, já que é um componente essencial da membrana que envolve cada célula do corpo.
 

 

No entanto, possui uma má reputação, uma vez que níveis elevados de colesterol no sangue aumentam o risco de arteriosclerose e, por isso, de um ataque de coração ou de um enfarte cerebral.
 

 

A sua identificação como substância chave na formação das ligações neuronais, o que estimula os processos de aprendizagem e memória, confere-lhe uma nova missão cuja importância está ainda por determinar.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.