Cocktail de anti-retrovirais para o HIV associado a maior risco de desenvolver a doença

Estudo publicado no “New England Journal of Medicine”

09 dezembro 2009
  |  Partilhar:

Os seropositivos que apresentam altos níveis de carga viral no sangue e que são tratados com o cocktail de anti-retrovirais Kivexa são duas vezes mais propensos a desenvolver a doença do que os tratados com Truvada, revela um estudo publicado no “New England Journal of Medicine”.

 

O Kivexa contém 600 mg de abacavir e 300 mg de 3TC, enquanto o Truvada combina o tenofovir e a emtricitabina.

 

O estudo clínico foi realizado com 1.858 pessoas infectadas com o vírus da imunodeficiência humana (VIH), com o objectivo de determinar a inocuidade e a eficácia de quatro cocktails de anti-retrovirais tomados sob forma única diária como terapia inicial contra a infecção por VIH-1.

 

Depois de um período de tratamento de 60 semanas, entre os 797 pacientes com cargas virais de VIH elevadas – 100 mil cópias ou mais do vírus por milímetro de sangue, os que foram tratados com Kivexa sofreram duas vezes mais falhas do sistema imunitário do que os que tomaram Truvada.

 

"Este estudo, tal como outros do mesmo género, tem como objectivo fornecer dados sobre os tratamentos mais seguros e eficazes, de modo a ajudar os médicos a orientar os seus pacientes para o tratamento ideal para cada indivíduo", disse ao sítio Eurekalert o líder da investigação, o médico Eric Daar, do Los Angeles Biomedical Research Institute at Harbor - UCLA Medical Center (LA BioMed).

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.