Clonagem terapêutica aprovada no Reino Unido
28 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

No fim-de-semana, Christopher Reeve, o actor norte-americano de 49 anos que se celebrizou no papel de Super-homem e está há seis anos paralisado, deu uma entrevista à rádio BBC 5, exortando a Câmara dos Lordes britânica a aprovar a clonagem terapêutica. Ontem, Reeve deve ter sido uma das pessoas mais satisfeitas com a decisão divulgada pela câmara alta do Parlamento de Londres: a clonagem de embriões humanos para procurar tratamentos para doenças hoje incuráveis vai ser permitida no Reino Unido, e as primeiras autorizações para este tipo de investigação devem ser emitidas em breve.
 

 

A luz verde desta comissão era o único passo ainda necessário para que a clonagem terapêutica começasse a ser praticada no Reino Unido. Em Dezembro de 2000, foi publicada uma lei que autorizava a clonagem de embriões e a sua destruição até ao prazo de 14 semanas, se o objectivo fosse o de realizar experiências para desenvolver novos tratamentos médicos. Mas, para que a lei entrasse em vigor, era essencial que fosse divulgado o relatório sobre investigação com células indiferenciadas ou estaminais em que esta comissão estava a trabalhar - o que só aconteceu ontem.
 

 

Veja mais no: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.