Clonagem posta em causa

Cientistas cubanos duvidam de que se tenha conseguido com humanos

10 janeiro 2003
  |  Partilhar:

Doido e irresponsável foram as palavras empregues por uma equipa de cientistas cubanos sobre quem criou os possíveis clones que terão nascido recentemente. «A biotecnologia é uma ferramenta que deve ser utilizada para alcançar algo de concreto em benefício da saúde», disse Carlos Barroto, sub-director do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia de Cuba. O comentário do cientista foi veiculado em artigo publicado quarta-feira no jornal dos jovens comunistas «Juventude Rebelde».
 

 

«A verdade é que há doidos suficientes e muitos irresponsáveis no mundo da ciência que podem ter tentado fazê-lo, embora tudo possa não passar de uma história sensacionalista», acrescentou Barroto. Cuba, que apoia um pequeno mas evoluído programa de biotecnologia, está a tentar obter resultados na clonagem de gado.
 

 

Sem provas
 

 

Uma companhia conhecida como Clonaid anunciou recentemente ter produzido o primeiro clone humano, uma menina que fez saber ter nascido de uma norte-americana de 31 anos.
 

 

A Clonaid indicou posteriormente que os pais da bebé não permitirão a realização de testes de DNA para comprovar a existência do clone, temendo que a criança lhes seja retirada pela justiça.
 

 

A empresa de tecnologia tem ligações à seita dos raelianos, cujos seguidores acreditam que a vida na Terra resulta de experiências realizadas por extraterrestres.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.