Clonagem humana : Cientistas chineses defendem proibição mundial
28 novembro 2001
  |  Partilhar:

Cientistas chineses reunidos num simpósio sobre clonagem humana que decorreu terça-feira em Xangai pediram à comunidade internacional que proíba esta técnica o mais rapidamente possível em todo o mundo.
 

 

O professor Xu Zongliang, um dos maiores peritos chineses no estudo do genoma humano, considerou que "a situação é crítica, porque o desenvolvimento da ciência e da tecnologia vai permitir em breve a clonagem de seres humanos".
 

 

Xu Zongliang e outros membros da representação chinesa no simpósio, denominado "Clonagem humana: lei e sociedade", avisaram que, sem restrições internacionais, será difícil prevenir a utilização da biotecnologia para fins comerciais.
 

 

No simpósio participaram também cientistas franceses, país que contratou com a China um projecto de estudo das implicações legais e sociais da clonagem humana, que vai contar com a participação de peritos de universidades dos dois países.
 

 

Os cientistas reunidos no simpósio exigiram também a elaboração de um código ético sobre a clonagem humana que previna a sua utilização fraudulenta e com fins comerciais.
 

 

A clonagem humana, que segundo o mundo científico poderá ser possível em breve, voltou a estar no centro da polémica no passado fim de semana quando fontes da empresa norte-americana Advanced Cell Technology Inc. anunciaram ter conseguido clonar embriões humanos.
 

 

Cientistas como o italiano Severino Antinori ou mesmo seitas como a dos Raelianos, que criaram uma divisão científica chamada Clonaid, manifestaram a intenção de clonar humanos.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.