Clonagem de embriões possível em Portugal para fins experimentais
26 novembro 2001
  |  Partilhar:

Portugal é um dos sete Estados-membros da União Europeia onde é teoricamente possível realizar, com fins experimentais, a clonagem de um embrião humano, como o que foi feito nos EUA, segundo declarações hoje em Bruxelas de um porta-voz da Comissão Europeia.
 

 

O responsável acrescentou que não há, nem se prevê que haja proximamente, qualquer legislação sobre a questão em Portugal.
 

 

Uma directiva europeia de 1998, sobre o comércio de seres vivos, proíbe toda a utilização de embriões para fins comerciais e industriais, sem, no entanto, tratar os programas de investigação e desenvolvimento de experiências neste campo.
 

 

O porta-voz explicou que seria actualmente possível
 

realizar legalmente experiências que poderiam levar à clonagem de um embrião humano em sete Estados-membros: Portugal, Bélgica, Finlândia, Dinamarca, Luxemburgo, Holanda e Suécia.
 

 

Apenas três países da UE assinaram e ratificaram a
 

Convenção de Oviedo (Espanha), elaborada em 1997 no âmbito do Conselho da Europa, que prevê a interdição de toda a investigação sobre a clonagem humana: Espanha, Grécia e Itália. Portugal assinou a Convenção, mas ainda não a ratificou.
 

 

A empresa norte-americana Advanced Cell Technology Inc anunciou ontem ter clonado com êxito um embrião humano, com o objectivo de produzir células estaminais para fins terapêuticos.
 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.