Clínica austríaca analisa leite materno como forma de detectar Doença das Vacas Loucas

Uma forma de detectar os priões que causam esta doença

26 fevereiro 2001
  |  Partilhar:

Um hospital austríaco está a testar leite materno de mulheres acima dos 30 anos de idade como forma de verificar a existência ou não dos priões responsáveis pela variante humana da encefalopatia espongiforme bovina (BSE) ou Doença das Vacas Loucas. A correspondente humana desta doença é a Doença de Creutzfeldt-Jakob.
 

 

Os priões são proteínas normalmente benignas mas que podem tomar formas erróneas capazes de danificar o cérebro.
 

 

A clínica de Innsbruck tem, desde já algum tempo, vindo a analisar o leite materno como forma de identificar várias impurezas como dioxinas e chumbo. Com a actual crise das Vacas Loucas a clínica decidiu expandir os testes de forma a procurar também os priões responsáveis por esta doença.
 

 

Até agora os testes foram todos negativos, disse um responsável à Reuters.
 

 

Mais de 80 pessoas no Reino Unido e 2 em França já morreram com a Doença de Creutzfeldt-Jakob.
 

 

Helder da Cunha Pereira
 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fonte: Reuters Health

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.