Cirurgia de conservação da mama e prevenção do cancro pré-invasivo

Investigação apresentada na reunião anual da American Roentgen Ray Society

07 maio 2006
  |  Partilhar:

 

A cirurgia de conservação da mama, que remove o tumor e deixa intacta a maior parte possível da glândula, pode ser eficaz na prevenção do cancro pré-invasivo, indica um estudo apresentado na reunião anual da American Roentgen Ray Society, em Vancouver, Canadá.
 

 

A extracção da mama não é a única opção para pacientes que sofram de cancro da mama não invasivo, segundo um estudo realizado por investigadores da University of Michigan e do William Beaumont Hospital Royal Oak.
 

 

O principal tratamento contra o CDIS (carcinoma ductal in-situ) é a mastectomia, que remove totalmente a glândula mamária. Todavia, a intervenção cirúrgica também pode limitar-se à eliminação dos nódulos na área cancerosa, seguida de radioterapia.
 

 

Os cientistas determinaram os bons resultados deste último tratamento ao analisarem histórias clínicas de 513 mulheres submetidas à extracção de nódulos entre 1981 e 2003. Desse total, só 8% sofreu recorrência do cancro da mama não invasivo.
 

 

A extracção nodular com radiação "é um excelente tratamento para o CDIS ", sublinhou Renée Pinsky, professora de radiologia da Faculdade de Medicina da University of Michigan. "As mulheres não devem pensar que é necessário submeterem-se a uma mastectomia para terem um bom prognóstico", acrescentou. "Se continuarem (o tratamento) com mamografias regulares, a recorrência poderá ser detectada antes de poder ter efeito negativo no prognóstico", concluiu.
 

 

Fontes: Lusa e Agências Internacionais
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.