Cirurgia bariátrica também pode proteger contra o cancro

Estudo publicado na revista “Obesity Surgery”

09 junho 2014
  |  Partilhar:

A cirurgia bariátrica não só ajuda os indivíduos obesos a perderem peso como diminui o risco de cancro para taxas similares às associadas a indivíduos com peso normal, defende um estudo publicado na revista “Obesity Surgery”.
 

Nos indivíduos submetidos à cirurgia bariátrica, parte do estômago é reduzido a uma pequena bolsa, que está diretamente ligada ao intestino delgado, passando à margem do resto do estômago e da parte superior do intestino delgado. Desta forma a perda de peso e a redução risco de morte prematura devido à severidade da obesidade, ficam asseguradas. Sabe-se também que as taxas de cancro nas pessoas obesas são de 2,12 casos por cada mil pessoas ao ano.
 

Estudos anteriores já tinham sugerido que havia uma relação entre a cirurgia bariátrica e a redução do risco de cancro entre os indivíduos obesos. Neste estudo, os investigadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no Brasil, decidiram aprofundar mais esta associação, tendo para tal analisado os resultados de 13 estudos prévios que se focaram na incidência de cancro em pacientes sujeitos a uma cirurgia bariátrica.
 

No total, foram analisados dados relativos a 54.257 participantes tendo-se verificado que a cirurgia bariátrica foi associada a uma redução de incidência de cancro entre os pacientes com obesidade mórbida.
 

O estudo apurou que 23 anos após a realização da cirurgia, o cancro apenas ocorria em 1,06 casos por cada mil indivíduos ao ano. Um resultado que é bastante melhor quando comparado com  a taxa de cancro na população de indivíduos obesos.
 

Os investigadores desconhecem ainda se as taxas baixas de cancro após a cirurgia bariátrica estão associadas a alterações metabólicas envolvidas na perda de peso, ou se os índices de massa corporal mais baixos após este tipo de cirurgia resultam num diagnóstico precoce e consequentemente numa maior eficácia do tratamento.
 

A líder do estudo, Daniela Casagrande, conclui que apesar de os resultados serem bastante positivos, estes devem ser interpretados com alguma cautela, pois havia alguma heterogeneidade entre os estudos analisados.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.