Cirurgia bariátrica diminui sintomas da psoríase e artrite psoriática

Estudo da Universidade de Nova Iorque

11 novembro 2015
  |  Partilhar:

A cirurgia bariátrica ou a perda de peso podem diminuir os sintomas da psoríase ou da artrite psoriática. Os investigadores do Centro Médico Langone da Universidade de Nova Iorque, nos EUA, acreditam que a obesidade pode contribuir para o desenvolvimento destas duas condições através da inflamação sistémica induzida pela gordura.
 

"A psoríase e artrite psoriática são doenças inflamatórias crónicas que podem ser bastante desconfortáveis e muitas vezes dolorosas para os pacientes, portanto, qualquer tratamento que possa reduzir os sintomas pode melhorar a qualidade de vida dos pacientes. O nosso estudo demonstra que aqueles que perdem peso conseguem obter um alívio significativo dos sintomas", revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Soumya Reddy.
 

Para o estudo os investigadores analisaram os registos médicos de 9.073 indivíduos que tinham sido submetidos a uma cirurgia para perda de peso, entre 2002 e 2103. Foram identificados 86 pacientes com psoríase antes da cirurgia, 21 dos quais também foi diagnosticado com artrite psoriática. Os sintomas dos pacientes foram analisados antes e após a intervenção cirúrgica. Os pacientes foram acompanhados ao longo de mais de seis anos, tendo conseguido, em média, uma perda de 46,2% do seu peso corporal.
 

O estudo apurou que 55% dos pacientes com psoríase e 62% com artrite psoriática apresentaram melhorias. Os pacientes submetidos à cirurgia observaram reduções significativas relativamente à severidade da doença. Numa escala de zero a 10, a severidade dos pacientes com psoríase diminui de 5,6 para 4,4 e dos com artrite psoriática diminui de 6,4 para 4,5.
 

Os resultados foram ainda mais pronunciados para aqueles com uma atividade severa da doença. Nestes casos a severidade dos pacientes com psoríase diminui de 7,7 para 5,7 e de 8,2 para 4,8 nos pacientes com artrite psoriática.
 

Os investigadores constataram que aqueles que perderam mais peso, um ano após a cirurgia, foram os que apresentaram mais melhorias na atividade da doença. Os pacientes que tiveram mais melhorias foram aqueles com doença mais severa na altura da cirurgia e os com mais idade.
 

“Estes resultados podem ser utilizados para identificar os indivíduos que podem beneficiar mais com este tipo de intervenção cirúrgica”, conclui, um dos coautores do estudo, Jose U. Scher.
 

A psoríase é uma doença autoimune crónica da pele caracterizada por lesões vermelhas e escamosas que se desenvolvem geralmente no couro cabeludo, cotovelos, joelhos, região lombar, mãos e pés. Estima-se que mais de 20% dos indivíduos com psoríase moderada a grave desenvolve artrite psoriática, que pode conduzir a dores nas articulações.

 

O tratamento desta condição necessita de um esforço coordenado por dermatologistas e reumatologistas para ajudar a controlar os sintomas como o inchaço, inflamação e alterações cutâneas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.