Cirrose associada ao consumo excessivo de álcool e droga aumenta entre os jovens

Alerta do presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado

17 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

O consumo excessivo de álcool e droga está a originar um aumento de casos de cirrose entre os jovens, que começam a beber cada vez mais cedo, alertou Rui Tato Marinho, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado.
 

 

Em entrevista dada à agência Lusa, o especialista referiu estarem a aumentar os casos de jovens com cerca de 30 anos com cirrose em estado muito avançado devido ao álcool, droga e hepatite C.
 

 

As consequências da junção destes três factores foram debatidas sexta-feira passada num encontro, em Lisboa, promovido pela Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado (APEF). Este encontro, que reuniu vários hepatologistas, teve como tema "Hepatites, Droga e Álcool".
 

 

"Esta reunião corresponde à preocupação que nós temos em relação a alguma juventude que entra nos consumos excessivos de álcool, de droga e depois partilha seringas, o que origina muitos casos de hepatite C", disse o gastrenterologista e hepatologista do Hospital de Santa Maria.
 

 

Tato Marinho adiantou que, embora os jovens estejam "mais cautelosos" em relação às drogas injectáveis, estão a beber muito cedo, o que terá consequências "a nível da saúde muito gravosas".
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.