Circuncisão altera flora bacteriana do pénis

Estudo publicado no “PLoS ONE”

11 janeiro 2010
  |  Partilhar:

A circuncisão, que diminui o risco de infecção por HIV nos homens, também altera a flora bacteriana do pénis, revela um estudo publicado na revista “PLoS ONE”.

 

Os investigadores do Translational Genomics Research Institute e da Johns Hopkins University, nos EUA, explicam que a alteração na flora bacteriana pode estar associada com o facto de já se ter observado anteriormente que as mulheres cujos parceiros homens são circuncisados têm uma menor probabilidade de desenvolverem vaginose bacteriana.

 

O estudo revelou que a circuncisão elimina uma área da membrana mucosa e altera muito a flora bacteriana do pénis. Após terem analisado mais de 40 estirpes de bactérias, os investigadores concluíram que a introdução de mais oxigénio após a circuncisão diminuía a presença de bactérias anaeróbias e aumentava o número de bactérias aeróbias.

 

Em comunicado de imprensa, o líder da investigação, Ronald H. Gray, afirmou que "este estudo mostra com clareza que a circuncisão masculina reduz significativamente a colonização genital de bactérias anaeróbias nos homens".

 

"Estas bactérias, que não crescem na presença de oxigénio, têm sido associadas a inflamação e a várias infecções que afectam homens e mulheres. Os nossos estudos têm demonstrado que a circuncisão evita a infecção pelo HIV nos homens e protege as suas parceiras contra infecções vaginais, especialmente contra a vaginose bacteriana", acrescenta o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.