Circuncidados são menos susceptíveis ao HIV

Estudo feito na Índia com dois mil homens

17 agosto 2004
  |  Partilhar:

Um estudo realizado na Índia indica que homens que se submetem à circuncisão têm até seis vezes menos hipóteses de contrair o vírus da Sida. Dois mil homens foram analisados na pesquisa, que confirma as conclusões anteriores de estudos realizados em África. De acordo com os cientistas, o tecido do prepúcio – a pele que cobre a cabeça do pénis -  pode ser altamente susceptível à infecção pelo vírus HIV.Embora a circuncisão aparentemente diminua a probabilidade de  contrair o vírus HIV, ela não reduz o risco de contrair outras doenças sexualmente transmissíveis.O estudo, divulgado pela publicação científica britânica The Lancet, indica que, no grupo avaliado, não foi detectada uma queda no número de casos de doenças venéreas no grupo sem prepúcio.Quando a Sida surgiu na África, os investigadores descobriram que a doença era mais comum no leste e no sul do continente do que no oeste. Na época, acreditava-se que diferenças no comportamento sexual da população nessas regiões eram a causa da disparidade.Mas alguns cientistas argumentavam que, como a circuncisão era mais comum na África oriental, essa poderia ser a razão . Os investigadores também acreditam que o prepúcio tem células que são mais vulneráveis à acção do HIV.Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalista MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.