Cinco por cento dos portugueses viciados em sexo

«Adição sexual e a sua relação com outras dependências»

17 março 2005
  |  Partilhar:

 

Cinco por cento da população portuguesa sofre de dependência sexual, afirmou um dos psicólogos presentes no I Fórum «E tudo começa assim», onde adicção ou desejo sexual, ciúme saudável ou patológico foram debatidos.
 

 

O psicólogo Santinho Martins, do Hospital Júlio de Matos, que falou sobre a «Adição sexual e a sua relação com outras dependências», frisou o facto de cinco por cento dos portugueses sofrer de algum tipo de dependência sexual, na sua maioria homens entre os 20 e os 30 anos. «A adição sexual é uma falência [falha] recorrente do controlo do comportamento sexual, com continuação apesar das consequências indesejáveis», explicou Santinho Martins.
 

 

Este especialista sublinhou, ainda, as «consequências desastrosas» que este tipo de adição traz à vida das pessoas, que chegam a perder o emprego, negligenciam a alimentação e registam baixos níveis de auto-estima.
 

 

O psicólogo frisou, também, que alguém que sofra de adição sexual «pode a qualquer momento desenvolver uma das outras adições», como o jogo patológico, a dependência das drogas ou os distúrbios alimentares, estes últimos mais frequentes nas mulheres.
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.