Cientistas transformam células da pele em células do coração sem usar embriões

Novas perspectivas sem a necessidade de criar embriões

26 fevereiro 2001
  |  Partilhar:

Cientistas da PPL Therapeutics em Virginia, EUA, afirmam ter conseguido transformar células diferenciadas da pele em células cardíacas funcionais, sem utilizar embriões.
 

 

Segundo os autores, eles conseguiram isolar células da pele de gado bovino, revertê-las a células stem (células-mãe pluripotentes) e em seguida transformá-las em células cardíacas.
 

 

Até agora, os cientistas usavam células stem retiradas de um embrião e criavam-nas de forma a se diferenciarem num tecido específico. Já foi possível também retirar células parcialmente desenvolvidas de um tecido
 

adulto e transformá-las em células de outro tecido. Mas é a primeira vez que se consegue reverter e reprogramar células completamente diferenciadas.
 

 

Com esta inovação, não será necessário utilizar embriões humanos para criar células pluripotentes, motivo de muita controvérsia, nomeadamente por parte de grupos anti-aborto, fortes oponentes deste método.
 

 

Estes avanços abrem novas perspectivas. Poderá ser possível produzir células stem pluripotentes para tratar doenças do coração, diabetes ou outras, sem ser necessário criar um clone embrionário do paciente.
 

 

Por razões comerciais, os investigadores recusam-se a revelar pormenores do método usado. O próximo passo é repetir esta experiência em humanos, dizem os cientistas.
 

 

A equipa espera poder demonstrar que as células adultas podem ser transformadas numa grande variedade de tecidos. O principal objectivo dos investigadores neste momento é tratar a diabetes por este método, criando células produtoras de insulina que podem ser implantadas nos doentes.
 

 

Helder da Cunha Pereira
 

MNI- Médicos na Internet
 

 

Fonte: New Scientist

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.